domingo, 31 de julho de 2016

Deliciosa Leitura Fantástica (132)

At the end of the street was a large glass box with a female mannequin inside it, dressed as a gypsy fortune teller.

“Now,” said Wednesday, “at the start of any quest or enterprise it behooves us to consult the Norns.”

He dropped a coin into the slot. With jagged, mechanical motions, the gypsy lifted her arm and lowered it once more. A slip of paper chunked out of the slot.

Wednesday took it, read it, grunted, folded it up and put it in his pocket.

“Aren’t you going to show it to me? I’ll show you mine,” said Shadow.

“A man’s fortune is his own affair,” said Wednesday, stiffly. “I would not ask to see yours.”

Shadow put his own coin into the slot. He took his slip of paper. He read it.

EVERY ENDING IS A NEW BEGINNING.
YOUR LUCKY NUMBER IS NONE.
YOUR LUCKY COLOUR IS DEAD.
Motto:
LIKE FATHER, LIKE SON.

Shadow made a face. He folded the fortune up and put it inside his pocket.

American Gods, Neil Gaiman

sábado, 30 de julho de 2016

Fredrik Ljungberg

Momento Sexy (52)

O Prazer da Leitura (132)

He had been taught that language was essentially inadequate, that it could never speak what was there, that it only spoke itself.

He thought about the death mask. He could and could not say that the mask and the man were dead. What had happened to him was that the ways in which it could be said had become more interesting than the idea that it could not.

Possession, A. S. Byatt

sexta-feira, 29 de julho de 2016

The Secret History of Moscow

Sugestão de Leitura Fantástica

Título: The Secret History of Moscow
Autora: Ekaterina Sedia
Edição: Prime Books
Publicado: 2007

Ekaterina Sedia é uma escritora de origem russa que imigrou e vive nos Estados Unidos, onde dá aulas na Universidade de Stockton em Galloway, New Jersey, e escreve romances de fantasia. Para além de The Secret History of Moscow (2007), também escreveu According to Crow (2005), The Alchemy of Stone (2008) The House of Discarded Dreams (2010) e Heart of Iron (2011).

The Secret History of Moscow é um romance de fantasia cuja acção tem lugar no submundo da Rússia capitalista, na tumultuosa cidade de Moscovo dos anos 90. 

Galina vive em Moscovo com a sua irmã que, depois de dar à luz na casa de banho, se transforma numa gralha e voa para longe. Inicialmente Galina fica relutante em denunciar o que aconteceu devido à sua longa história do que muitos consideram ser doença mental, mas acaba por ter a ajuda de Fyodor, um artista alcoólico e do polícia Yakov, que também assiste a coisas estranhas. Juntos chegam a um mundo cheio de criaturas do antigo folklore russo, num mundo carvernoso cheio de magia, árvores que choram, gralhas albinas, e onde divindades pagãs exiladas e criaturas saídas de contos de fadas sussurram histórias estranhas. Galina, Fyodor e Yakov acabam por ser apanhados entre a realidade e o mito, o passado e o peresente, a honra e a traição neste submundo envolvente da história secreta de Moscovo.

Saga: Volume 1

Sugestão de Leitura Fantástica


Título: Saga Volume 1 (#1-6)
Autores: Brian K. Vaughan e Fiona Staples
Editora: Image Comics
Ano: Outubro de 2012

Saga é uma das bandas desenhadas mais bem sucedidas dos últimos anos. Criada por Brian K. Vaughan e com ilustrações de Fiona Staples, mistura ficção cientítica com fantasia e foi publicada pela Image Comics. A obra foi vencedora de vários prémios Einer e Harvey e ainda venceu um prémio Hugo. 

Saga é uma space opera com elementos de fantasia que é subversiva, provocante e sexy, saindo um pouco dos padrões normais, sobretudo devido ao leque de personagens díspares e às situações em que estas se envolvem. Imaginem um mundo galáctico em que dois povos são eternos rivais e lutam desde sempre, mas para evitar destruirem completamente os seus planetas de origem, expandiram essa guerra para outros planetas. A partir daqui a história gira à volta de um casal completamente improvavél (estilo Romeu e Julieta) de raças diferentes, Marko e Alana, que combatiam em facções diferentes e que se apaixonam quando Marko é prisioneiro de Alana. Da sua relação nasce uma criança, Hazel, que é também a narradora da história, e daí começa uma aventura impensável, onde estes são perseguidos por várias partes interessadas em eliminar a família completa, sem deixar quaisquer vestígios da existência de Hazel. Os desenhos são lindíssimos e por vezes gotescos, mas sobretudo imaginativos e a história é cativante com personagens e arcos narrativos muito bem criados.









Em Portugal
SAGA Volume Um
Autores: Brian K. Vaughan e Fiona Staples
Editora: G. Floy Portugal
Coleção: Saga
Tradutor: Sem informação
Ano: 2014

Quando dois soldados de lados opostos de um imenso conflito galáctico sem fim se apaixonam, terão de arriscar tudo para proteger uma nova vida num universo terrível e perigoso. Um universo sem limites, povoado de possibilidades infinitas. E um planeta, Fenda, onde nascerá a ideia que irá expandir-se e crescer para conquistar todo um cosmos, símbolo de esperança para dois povos desavindos.



segunda-feira, 25 de julho de 2016

Doctor Strange

Cinema Fantástico


A Marvel lançou o segundo trailer do filme Doctor Strange durante a Comic-Con de San Diego. Finalmente é possível ver um pouco mais da magia e do treino de Stephen Strange. O filme realizado por Scott Derrickson parece bastante interessante em termos de efeitos visuais e o elenco é excelente, resta saber se o produto final será de facto bom. A estreia está marcada para 4 de Novembro de 2016.

Stephen Strange é neurocirurgião de topo mundial, que fica bastante ferido num acidente de carro que arruina sua carreira. Strange sai então numa jornada em busca de cura, onde encontra o Ancient One, que mais tarde se torna o seu mentor nas artes místicas. O elenco conta com Benedict Cumberbatch (Stephen Strange/Doctor Strange), Chiwetel Ejiofor (Karl Mordo), Rachel McAdams (Christine Palmer), Michael Stuhlbarg (Nicodemus West), Mads Mikkelsen (Kaecilius), Tilda Swinton (Ancient One), Benedict Wong (Wong), Benjamin Bratt, Scott Adkins, Amy Landecker e Zara Phythian.

Lupita Nyong'o

Momento Sexy (51)

Jason Bourne

Cinema

Jason Bourne
Realizador: Paul Greengrass
Com: Matt Damon (Jason Bourne), Tommy Lee Jones (Robert Dewey), Alicia Vikander (Heather Lee), Vincent Cassel (Asset), Julia Stiles (Nicky Parsons), Riz Ahmed (Aaron Kalloor), Ato Essandoh (Craig Jeffers), Scott Shepherd (Edwin Russell), Bill Camp (Malcolm Smith), Vinzenz Kiefer (Christian Dassault), Stephen Kunken (Baumen), Gregg Henry (Richard Webb).
Estreia: 29 de Julho de 2016 nos E.U.A.
Portugal: 28 de Julho de 2016.

A série Bourne começou com The Bourne Identity (2002) com realização de Doug Liman, seguido de The Bourne Supremacy (2004) e The Bourne Ultimatum (2007), ambos realizados por Paul Greengrass e com Matt Damon a assumir a identidade de Bourne. Entretanto Tony Gilroy realizou The Bourne Legacy (2012) com Jeremy Renner. Agora Paul Greengrass regressa à realização de Jason Bourne com Matt Damon e como continuação de The Bourne Ultimatum.  

Vários anos depois de seu desaparecimento na conclusão de The Bourne Ultimatum, Jason Bourne inesperadamente reaparece num momento em que o mundo enfrenta uma instabilidade sem precedentes. Ao mesmo tempo, um novo programa, Ironhand, foi criado para caçá-lo enquanto ele ainda está a tentar encontrar todas as respostas sobre o seu passado e a sua família.

domingo, 24 de julho de 2016

Kong: Skull Island

Cinema Fantástico




Wow! Este King Kong é mega gigante! A Warner Bros. Pictures e a Legendary Pictures aproveitaram a Comic-Con de San Diego para lançar o primeiro trailer do novo filme do King Kong. A Legendary Pictures pretence continuar a fazer filmes tanto sobre o King Kong como sobre o Godzilla. O primeiro filme lançado foi Godzilla (2014) que foi um reboot do franshise de Godzilla. O próximo filme a ser lançado será Kong: Skull Island em 2017, seguido de Godzilla 2 em 2019 e haverá um Godzilla vs. Kong em 2020.

No trailer nota-se que a inspiração das filmagens veio de filmes como Apocalypse Now e Predator e ainda um bocadinho do King Kong de Peter Jackson, mas numa escala gigantesca. A acção do filme passa-se nos anos 70 quando equipa de exploradores é reunida para se aventurar numa ilha do Pacífico, mas estes nem suspeitam que estão a invadir o domínio do mítico King Kong.

A realização do filme está a cargo de Jordan Vogt-Roberts; o elenco conta com Tom Hiddleston (Captain James Conrad), Brie Larson (Weaver), Samuel L. Jackson (Packard), John Goodman (Randa), Jason Mitchell (Glenn Mill), Toby Kebbell (Chapman), Marc Evan Jackson (Woodward), Terry Notary (Kong), Corey Hawkins, Thomas Mann, John C. Reilly, Tom Wilkinson, Shea Whigham, John Ortiz, Jing Tian, Eugene Cordero e Will Brittain; e a estreia do filme está marcada para 10 de Março de 2017.

Justice League

Cinema Fantástico


Para grande surpresa geral foram reveladas as primeiras imagens do filme da Justice League na Comic-Con de San Diego e o realizador Zack Snyder e a Warner Bros. colocaram as imagens online para o mundo ver. O trailer mostra Bruce Wayne a tentar reunir uma equipa para lutar contra um inimigo que está para chegar, pois aparece uma Motherbox a ser enterrada e assume-se que o vilão será Darkseid, um dos maiores inimigos do Superman e da Justice League.

Não estou muito familiarizada com a maior parte das personagens da DC Comics, embora conheça algumas das histórias do Superman, do Batman e um pouco do Flash (sobretudo por causa da série de TV) e entretando apenas li algumas das histórias da DC Comics do New 52 da Wonder Woman, do Aquaman e do The Flash, de forma que não sei grande coisa da Justice League, apenas um pouco das personagens individulamente. Contudo, depois da grande desilusão que foi Batman v Superman: Dawn of Justice, continuo a não esperar grande coisa deste filme. Continuo a achar que o Ben Affleck foi uma má escolha para interpretar o Bruce Wayne (embora em tanta coisa má que aconteceu no filme, ele nem tenha sido o pior), mas ele tem aquela cara de canastrão e nunca foi grande actor, não consigo vê-lo numa personagem bastante boa, icónica e com tanto charme que ele não consegue transmitir. Habituei-me ao actor que faz de Flash na série e acho que foi uma boa escolha (embora tenha ficado completamente desiludida com o final da segunda temporada) e agora acho estranho ver este actor assim do nada neste trailer, para além disso não gosto do fato dele. No trailer mostam pouco do Cyborg, mas pode ser que explorem um pouco melhor a origem da personagem no filme. Não mostram nada do regresso do Superman e mostram pouco da Wonder Woman, mas depois do trailer fabuloso do filme dela, isso quase não interessa para aqui, embora fiquemos a saber que ela deve ser a única aliada que o Bruce Wayne tem. Por fim, ia gostar do Aquaman de qualquer forma, quer ele fosse encantador e simpático ou ameaçador e tenebroso, it's Jason fucking Momoa! Mas gosto dele ameaçador e quase a dar porrada no Bruce Wayne e ainda bem que o fato dele não aquele verde e alaranjado brilhante característico da BD, não me parece que fosse adeqado para o actor. Não consigo perceber se a Mera aparece no trailer, mas ainda estou triste por terem escolhido a Amber Heard e ninguém ter pensado na Karen Gillan para interpretar a personagem.

Bem, ainda não me convenceram, continuo a achar que o grande problema da Warner Bros. e da DC é não se livrarem do Zack Snyder. A malta parece entusiamada com a introdução do humor no filme, mas agora que tinham estabelecido um tom mais negro e sério, fica um pouco estranho, quase como se o quisessem impor para tornar o filme mais leve como acontece com os filmes da Marvel, mas já vem bastante tarde. E também é uma pena não haver qualquer tipo de novidade em relação ao Green Lantern. Enfim, a estreia está marcada para 17 de Novembro de 2017.

Wonder Woman

Cinema Fantástico


Parece que o primeiro trailer oficial de Wonder Woman levou a malta à loucura na Comic Con. As novas imagens do flme não deixam dúvidas sobre o quão espectacular é Diana Prince e as cenas de acção são de tirar o folêgo a qualquer pessoa. Para além do trailer, a DC também revelou o novo poster do filme no qual a Wonder Woman aparece de perfil e com o fato com mais cores, realçando o vermelho, o azul e o dourado, e onde ela está equipada com a espada, o laço e as braçadeiras, que já tínhamos visto em Batman v Superman; Dawn of Justice; só falta o escudo. A personagem já tinha aparecido no desastre de filme que foi Batman v Superman; Dawn of Justice em 2016, quando apareceu para ajudar o Superman e o Batman quando estes lutaram contra o monstro criado por Lex Luther.

Diana Prince é a Princesa e Embaixadora das Amazonas que vivem em Themyscira, filha da Rainha Hipólita. Diana foi treinada para ser uma lutadora imcomparável e tem os poderes de uma deusa, mas também é curiosa, adora pessoas e tem compaixão. É enviada para o mundo dos homens para propagar a paz, sendo a defensora da verdade e da vida e mais tarde será uma espécie de mediadora entre as personalidades mais complicadas do Superman e do Batman. Quando conhece um piloto/soldado que luta na Primeira Guerra Mundial e que se despenhou a ilha onde ela vive, Diana acaba por se envolver no conflito quando o segue para o mundo dos homens.

O elenco conta com Gal Gadot (Diana Prince/Wonder Woman), Chris Pine (Steve Trevor), Connie Nielsen (Queen Hippolyta), Robin Wright (General Antiope), Lucy Davis (Etta Candy), Lisa Loven Kongsli (Menalippe), Mayling Ng (Orana), Florence Kasumba (Acantha), Madeleine Vall (Egeria), Samantha Jo (Euboea), Danny Huston, David Thewlis, Ewen Bremner, Saïd Taghmaoui, Elena Anaya, Doutzen Kroes, Ann Wolfe. A estreia da Mulher Maravilha (não precisavam de traduzir, podia ter ficado Wonder Woman) está marcada para 2 de Junho de 2017 nos Estados Unidos, mas só deve chegar aos cinemas tugas uma semanas mais tarde, a 23 de Junho de 2017.

Deliciosa Leitura Fantástica (131)

"This is the only country in the world," said Wednesday, into the stillness, "that worries about what it is."


"What?"

"The rest of them know what they are. No one ever needs to go searching for the heart of Norway. Or looks for the soul of Mozambique. They know what they are."


American Gods, Neil Gaiman

sábado, 23 de julho de 2016

O Prazer da Leitura (131)

All old stories, my cousin, will bear telling and telling again in different ways. What is required is to keep alive, to polish, the simple clean forms of the tale which must be there - in this case the angry Ocean, the terrible leap of the horse, the fall of Dahud from the crupper, the engulfment etc etc. And yet to add something of yours, of the writer, which makes all these things seem new and first seen, without having been appropriated for private or personal ends.

Possession, A. S. Byatt

American Gods

Séries Fantásticas



A Comic Con de San Diego is on e parece que vamos ter muitas novidades ao longo destes três dias! Vão ser muitas notícias e trailers nos próximos dias, mas eu vou apenas falar daquilo que mais me interessa. American Gods foi um dos melhores livros que li nos últimos tempos, como tal fiquei bastante entusiasmada quando saíram as notícias de que seria feita uma adaptação para televisão. Nos últimos meses têm saído várias notícias sobre quais são os actores que vão interpretar a panóplia de personagens que fazem parte da história criada por Neil Gaiman. E agora temos finalmente um trailer para ficarmos com uma ideia de como vai ser a adaptação televisiva do livro.

A série foi criada poe Bryan Fuller e Michael Green para o canal Starz. Fuller e Green ecreveram o argumento para o primeiro episódio e serão os showrunners da série, enquanto Neil Gaiman será o produtor executivo da série juntamente com Fuller, Green, Craig Cegielski, Stefanie Berk e Thom Beers. Parece que estão a pensar fazer mais do que uma temporada sobre a história, sendo que a segunda se vai focar na parte em que Shadow se encontra em Lakeside e ainda há a possibilidade de fazerem uma terceira para a conclusão épica da história. Assim já parece que estão a esticar demasiado a corda em relação ao que esxiste para contar, mas soponho que a decisão estará dependente das audiências da série.

A série segue a história do misterioso Shadow, um homem que é posto em liberdade uns dias mais cedo do que estava previsto, depois de ter cumprido uma pena de três anos por um assalto a um banco, pois a sua amada esposa Laura é morta num acidente de carro. A caminho do funeral, Shadow conhece um homem que se apresenta como Mr. Wednesday, que parece saber mais sobre a vida de Shadow, tanto do passado como do presente, do que seria esperado. Shadow acaba por descobrir que Wednesday é na verdade Odin, o deus da mitologia nórdica e que todos os deuses em que a humanidade alguma vez acreditou estão vivos na forma humana e vivem entre as pessoas normais. Shadow acaba por se ver ainda envolvido num conflito entre os deuses Antigos e os designados "Novos Deuses", os deuses do dinheiro e da tecnologia que acreditam que já não há lugar na terra para os deuses Antigos. No elenco de American Gods estão Ricky Whittle (Shadow Moon), Ian McShane (Mr. Wednesday), Emily Browning (Laura Moon), Pablo Schreiber (Mad Sweeney), Yetide Badaki (Bilquis), Bruce Langley (Technical Boy), Jonathan Tucker (Low Key Lyesmith), Crispin Glover (Mr. World), Cloris Leachman (Zorya Vechernyaya), Peter Stormare (Czernobog), Chris Obi (Mr. Jacquel), Mousa Kraish (the Jinn), Gillian Anderson (Media), Omid Abtahi (Salim), Orlando Jones (Mr. Nancy), Demore Barnes (Mr. Ibis), Dane Cook (Robbie), Kristin Chenoweth (Easter).

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Wytches

Sugestão de Leitura Fantástica


Título: Wytches (#1-6)
Autores: Scott Snyder (Escritor), Jock (Ilustrador), Matt Hollingsworth e Clem Robins
Editora: Image Comics
Ano: Junho de 2015

Wytches é uma banda desenhada de horror da Image Comics criada e escrita por Scott Snyder e ilustrada por Jock, que conta com seis issues. Os desenhos são distorcidos e chocantes, mas também sedutores convidando o leitor para um mundo de horror em que as bruxas são seres, de facto, repugnantes. Os direitos da banda desenhada foram comprados pela Plan B Entertainment para uma adaptação cinematográfica, mas entretanto não houve mais novidades sobre o assunto.

Everything you thought you knew about witches is wrong. They are much darker, and they are much more horrifying. Wytches takes the mythology of witches to a far creepier, bone-chilling place than readers have dared venture before. When the Rooks family moves to the remote town of Litchfield, NH to escape a haunting trauma, they're hopeful about starting over. But something evil is waiting for them in the woods just beyond town. Watching from the trees. Ancient...and hungry.









Throne of Glass

Sugestão de Leitura Fantástica

Já aqui tinha falado das quatro novellas que precedem este Throne of Glass (2012) de Sarah J. Maas que se tornou um best seller do New York Times e que são agora cinco: The Assassin and the Pirate Lord, The Assassin and the Healer, The Assassin and the Desert, The Assassin and the Underworld, The Assassin and the Empire. Inspirado parcialmente na história da Disney, Cinderella, a autora quis criar um parsonagem mais dark, uma assassina que se envolve numa enorme conspiração que terá consequências em todo o império. A série para jovens adultos já conta com cinco volumes, sendo que o quinto sai este ano e ainda deve sair um sexto volume (ainda sem título) em 2017. Crown of Midnight (2013), Heir of Fire (2014), Queen of Shadows (2015), Empire of Storms sai em Setembro de 2016. Mais informações sobre a série no site da autora Sarah J. Maas.

Título: Throne of Glass
Autora: Sarah J. Maas
Editora: Bloomsbury USA
Ano: 2012

After serving out a year of hard labor in the salt mines of Endovier for her crimes, 18-year-old assassin Celaena Sardothien is dragged before the Crown Prince. Prince Dorian offers her her freedom on one condition: she must act as his champion in a competition to find a new royal assassin.

Her opponents are men-thieves and assassins and warriors from across the empire, each sponsored by a member of the king's council. If she beats her opponents in a series of eliminations, she'll serve the kingdom for four years and then be granted her freedom. Celaena finds her training sessions with the captain of the guard, Westfall, challenging and exhilirating. But she's bored stiff by court life. Things get a little more interesting when the prince starts to show interest in her ... but it's the gruff Captain Westfall who seems to understand her best.

Then one of the other contestants turns up dead ... quickly followed by another. Can Celaena figure out who the killer is before she becomes a victim? As the young assassin investigates, her search leads her to discover a greater destiny than she could possibly have imagined.

Edição Portuguesa
Título: Trono de Vidro
Editora: Marcador
Tradução: Liliana Lavado
Revisão: Joaquim E. Oliveira
Ano: Setembro de 2015

Depois de cumprir um ano de trabalhos forçados nas minas de sal de Endovier, a contas com os seus crimes, a assassina Celaena Sardothien é levada até à presença do prícipe herdeiro. Ele oferece-lhe a possibilidade de conquistar a sua liberdade, com uma condição: Celaena tem de aceitar representá-lo, como seu campeão, numa competição cujo vencedor terá o estatuto de novo assassino da Coroa.

Os oponentes que terá de defrontar são ladrões, assassinos e guerreiros vindos de todos os cantos do império. Cada um deles é patrocinado por um membro do Conselho do Rei. Celaena exulta com os desafios e com as sessões de treino ao lado do capitão da Guarda, Chaol Westfall. No entanto, a vida da Corte não a poderia entediar mais. Mas tudo fica mais interesante e ganha nova emoção quando o príncipe começa a demonstrar um inesperado interesse por ela... mas é o austero capitão Westfall quem melhor a consegue compreender.

Durante a competição, um dos concorrentes é encontrado morto… e logo outros se lhe seguem.Ao embrenhar-se numa investigação solitária, Celaena alcança descobertas surpreendentes. Conseguirá ela descobrir quem é o assassino antes de se tornar na próxima vítima?

Em Trono de Vidro, a luta de Celaena pela liberdade torna-se numa luta pela sobrevivência e numa jornada inesperada para expor um mal antes de que este destrua o seu mundo.

quinta-feira, 21 de julho de 2016

O Imenso Adeus

Sugestão de Leitura

Nº. 4: O Imenso Adeus
Autor: Raymond Chandler
Editora: Livros do Brasil
Colecção: Vampiro
Tradução: Mário-Henrique Leiria
Edição: Junho de 2016

Terry Lennox parece estar finalmente a deixar para trás os dias de torpor alcoólico, quando a sua mulher milionária aparece morta. Obrigado a abandonar Los Angeles a toda a pressa, recorre àquele que sabe ser o seu único amigo: Philip Marlowe, detetive privado. Marlowe está decidido a ajudar um amigo em apuros, mas logo lhe chegam notícias de que Lennox se suicidara no México e tudo se torna ainda mais negro. Marlowe vê-se arrastado para um ambiente sórdido de ricos adúlteros e alcoólicos, que desfilam aos tombos pelo elegante e soalheiro Idle Valley de LA. Está convencido de que Lennox não matou a mulher, mas com quantos mais cadáveres terá de se deparar antes de descobrir a verdade? 

Publicado originalmente em 1953, O Imenso Adeus é considerado pela crítica o mais ambicioso romance de Raymond Chandler e aquele que mais inequivocamente dá provas de que o seu talento literário se estendia muito além da simples construção de um mistério policial. Um clássico obrigatório.

Outros volumes na Colecção Vampiro:

Nº. 1: Os Crimes do Bispo, S.S. Van Dine
Nº. 2: Vivenda Calamidade, Ellery Queen
Nº. 3: O Falcão de MaltaDashiell Hammett

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Creepy Horror (36)

Emmys

Nomeações 2016

As séries mais nomeadas para os Emmy Awards foram Game of Thrones com um total de 23 nomeações, The People v. O.J. Simpson: American Crime Story com 22 nomeações e Fargo com 18 nomeações. O canal HBO continua a ser o mais nomeado com um total de 94 nomeações, seguido do FX com 56 nomeações e o Netflix com 54 nomeações; AMC (24), Showtime (22), Comedy Central (17), Amazon (15), History (13) e A&E (12). No canais generalistas a NBC conseguiu 41 nomeações, seguida da ABC e CBS com 35, a Fox com 29 e a PBS com 26, já o canal CW, que tem conseguido boas críticas para as suas comédias, apenas arrecadou 5 nomeações.

A minha primeira reacção é em relação à série Roots que até foi nomeada, contudo nenhum dos seus actores recebeu qualquer nomeação. Malachai Kirby, Emayatzy Corinealdi, Forest Whitaker, Regé-Jean Page e Erica Tazel mereciam a nomeação. Não houve qualquer nomeação para a série The Expanse, mas estamos a falar de uma série de sci-fi, era óbvio que não ia ser nomeada. Já a série The Man in the High Castle que teve crítica excelente apenas foi nomeada numa categoria mais técnica. The Walking Dead continua a não ter qualquer nomeação para os seus actores. A série de horror Penny Dreaful também continua a não merecer qualquer nomeação nas categorias principais. Séries excelentes como Outlander, Daredevil e Jessica Jones também ficaram de fora para grande pena minha. Espero ainda que o programa Last Week Tonight With John Oliver leve o Emmy de Melhor Série de Variedade: Talk Series, agora que o programa de John Stewart terminou.

Finalmente nomearam Tatiana Maslany por Orphan Black, não sei o que se terá passado, mas perceberam que ela existe e é excelente! Felizmente não deixaram Mr. Robot de fora e ainda nomearam o actor Rami Malek que merece levar o Emmy este ano. The Americans, que tem tido uma crítica excelente, mereceu também várias nomeações. Vá lá que não se esqueceram da série UnReal, que também mereceu algumas nomeações. Houve ainda várias surpresas com as nomeações dos actores de Game of Thrones nas caterogias de Melhor Actor Secundário, para Kit Harrington e Peter Dinklage (normalmente a nomeação ia apenas para Peter Dinklage que já venceu o Emmy por duas vezes nesta categoria) e para Melhor Actriz Secundária, para Emilia Clarke, Maisie Williams e Lena Headley. 

A 68ª Cerimónia dos Emmy Awards terá lugar no The Microsoft Theater em Los Angeles, no Domingo, dia 18 de Setembro com transmissão no canal ABC e com presentação de Jimmy Kimmel. Abaixo, fica a lista com as nomeações nas principais categorias.

Melhor Série: Drama
The Americans (FX)
Better Call Saul (AMC)
Downton Abbey (PBS)
Game of Thrones (HBO)
Homeland (Showtime)
House of Cards (Netflix)
Mr. Robot (USA)

Melhor Actriz de Drama
Claire Danes, Homeland (Showtime)
Viola Davis, How to Get Away With Murder (ABC)
Taraji P. Henson, Empire (Fox)
Tatiana Maslany, Orphan Black (BBC America)
Keri Russell, The Americans (FX)
Robin Wright, House of Cards (Netflix)

Melhor Actor de Drama
Kyle Chandler, Bloodline (Netflix)
Rami Malek, Mr. Robot (USA)
Bob Odenkirk, Better Call Saul (AMC)
Matthew Rhys, The Americans (FX)
Liev Schreiber, Ray Donovan (Showtime)
Kevin Spacey, House of Cards (Netflix)

Melhor Actriz Secundária: Drama
Emilia Clarke, Game of Thrones (HBO)
Lena Headey, Game of Thrones (HBO)
Maggie Smith, Downton Abbey (PBS)
Maura Tierney, The Affair (Showtime)
Maisie Williams, Game of Thrones (HBO)
Constance Zimmer, UnREAL (Lifetime)

Melhor Actor Secundário: Drama
Jonathan Banks, Better Call Saul (AMC)
Peter Dinklage, Game of Thrones (HBO)
Kit Harington, Game of Thrones (HBO)
Michael Kelly, House of Cards (Netflix)
Ben Mendelsohn, Bloodline (Netflix)
Jon Voight, Ray Donovan (Showtime)

Melhor Actriz Convidada: Drama
Margo Martindale, The Americans (FX)
Carrie Preston, The Good Wife (CBS)
Laurie Metcalf, Horace and Pete (louisck.net)
Ellen Burstyn, House of Cards (Netflix)
Molly Parker, House of Cards (Netflix)
Allison Janney, Masters of Sex (Showtime)

Melhor Actor Convidado: Drama
Max von Sydow, Game of Thrones (HBO)
Michael J. Fox, The Good Wife (CBS)
Reg E. Cathey, House of Cards (Netflix)
Mahershala Ali, House of Cards (Netflix)
Paul Sparks, House of Cards (Netflix)

Melhor Série: Comédia
Black-ish (ABC)
Master of None (Netflix)
Modern Family (ABC)
Silicon Valley (HBO)
Transparent (Amazon)
Unbreakable Kimmy Schmidt (Netflix)
Veep (HBO)

Melhor Actriz: Comédia
Ellie Kemper, Unbreakable Kimmy Schmidt (Netflix)
Julia Louis-Dreyfus, Veep (HBO)
Laurie Metcalf, Getting On (HBO)
Tracee Ellis Ross, Black-ish (ABC)
Amy Schumer, Inside Amy Schumer (Comedy Central)
Lily Tomlin, Grace and Frankie (Netflix)

Melhor Actor: Comédia
Anthony Anderson, Black-ish (ABC)
Aziz Ansari, Master of None (Netflix)
Will Forte, The Last Man on Earth (Fox)
William H. Macy, Shameless (Showtime)
Thomas Middleditch, Silicon Valley (HBO)
Jeffrey Tambor, Transparent (Showtime)

Melhor Actriz Secundária: Comédia
Anna Chlumsky, Veep (HBO)
Gaby Hoffman, Transparent (Amazon)
Allison Janney, Mom (CBS)
Judith Light, Transparent (Amazon)
Kate McKinnon, Saturday Night Live (NBC)
Nicey Nash, Getting On (HBO)

Melhor Actor Secundário: Comédia
Louie Anderson, Baskets (FX)
Andre Braugher, Brooklyn Nine-Nine (Fox)
Tituss Burgess, Unbreakable Kimmy Schmidt (Netflix)
Tony Hale, Veep (HBO)
Matt Walsh, Veep (HBO)

Melhor Actriz Convidada: Comédia
Laurie Metcalf, The Big Bang Theory (CBS)
Christine Baranski, The Big Bang Theory (CBS)
Tina Fey and Amy Poehler, Saturday Night Live (NBC)
Melissa McCarthy, Saturday Night Live (NBC)
Amy Schumer, Saturday Night Live (NBC)
Melora Hardin, Transparent (Amazon)

Melhor Actor Convidado: Comédia
Bob Newhart, The Big Bang Theory (CBS)
Tracy Morgan, Saturday Night Live (NBC)
Larry David, Saturday Night Live (NBC)
Bradley Whitford, Transparent (Amazon)
Martin Mull, Veep (HBO)
Peter MacNicol, Veep (HBO)

Melhor Série Limitada
American Crime (ABC)
Fargo (FX)
The Night Manager (AMC)
The People v. O.J. Simpson: American Crime Story (FX)
Roots (History)

Melhor Filme Televisivo
A Very Murray Christmas (Netflix)
All the Way (HBO)
Confirmation (HBO)
Luther (BBC America)
Sherlock: The Abominable Bride (PBS)

Melhor Actriz: Série Limitada ou Filme Televisivo
Kirsten Dunst, Fargo (FX)
Felicity Huffman, American Crime (ABC)
Audra McDonald, Lady Day at Emerson’s Bar and Grill (HBO)
Sarah Paulson, The People v. O.J. Simpson: American Crime Story (FX)
Lili Taylor, American Crime (ABC)
Kerry Washington, Confirmation (HBO)

Melhor Actor: Série Limitada ou Filme Televisivo
Bryan Cranston, All the Way (HBO)
Benedict Cumberbatch, Sherlock: The Abominable Bride (PBS)
Idris Elba, Luther (BBC America)
Cuba Gooding, Jr., The People v. O.J. Simpson: American Crime Story (FX)
Tom Hiddleston, The Night Manager (AMC)
Courtney B. Vance, The People v. O.J. Simpson: American Crime Story (FX)

Melhor Actriz Secundária: Série Televisiva ou Filme Televisivo
Kathy Bates, American Horror Story: Hotel (FX)
Olivia Colman, The Night Manager (AMC)
Regina King, American Crime (ABC)
Melissa Leo, All the Way (HBO)
Sarah Paulson, American Horror Story: Hotel (FX)
Jean Smart, Fargo (FX)

Melhor Actor Secundário: Série Televisiva ou Filme Televisivo
Sterling K. Brown, The People v. O.J. Simpson: American Crime Story (FX)
Hugh Laurie, The Night Manager (AMC)
Jesse Plemons, Fargo (FX)
David Schwimmer, The People v. O.J. Simpson: American Crime Story (FX)
John Travolta, The People v. O.J. Simpson: American Crime Story (FX)

Melhor Série de Animação
Archer (FX)
Bob's Burgers (FOX)
Phineas and Ferb (Disney Channel)
The Simpsons (FOX)
South Park (Comedy Central)

Melhor Série de Variedade: Talk Series
Comedians in Cars Getting Coffee (Crackle)
Jimmy Kimmel Live (ABC)
Last Week Tonight With John Oliver (HBO)
The Late Late Show with James Corden (CBS)
Real Time With Bill Maher (HBO)
The Tonight Show Starring Jimmy Fallon (NBC)

Melhor Série de Variedade: Sketch Series
Documentary Now! (IFC)
Drunk History (Comedy Central)
Inside Amy Schumer (Comedy Central)
Key & Peele (Comedy Central)
Portlandia (IFC)
Saturday Night Live (NBC)

Melhor Série de Reality: Programa de Competição
The Amazing Race (CBS)
American Ninja Warrior (NBC)
Dancing With the Stars (ABC)
Project Runway (Lifetime)
Top Chef (Bravo)
The Voice (NBC)

Melhor Série de Reality: Estruturada
Antiques Roadshow (PBS)
Diners, Drive-Ins and Dives (Food Network)
Lip Sync Battle (Spike)
MythBusters (Discovery Channel)
Shark Tank (ABC)
Undercover Boss (CBS)

Melhor Série de Reality: Não-Estruturada
Born This Way (A&E)
Deadliest Catch (Discovery Channel)
Gaycation With Ellen Page (Viceland)
Intervention (A&E)
Project Greenlight (HBO)
United Shades of America (CNN)

Melhor Apresentador de Reality
Ryan Seacrest, American Idol (FOX)
Tom Bergeron, Dancing With the Stars (ABC)
Jane Lynch, Hollywood Game Night (NBC)
Steve Harvey, Little Big Shots (NBC)
Heidi Klum and Tim Gunn, Project Runway (Lifetime)
RuPaul Charles, RuPaul's Drag Race (Logo TV)

Melhor Programa: Special Class
73rd Golden Globe Awards (NBC)
Grease Live! (FOX)
The Oscars (ABC)
Super Bowl 50 Halftime Show (CBS)
69th Annual Tony Awards (CBS)

Melhor Programa de Variedade Especial
Adele Live in New York City (NBC)
Amy Schumer: Live at the Apollo (HBO)
Kennedy Center Honors (CBS)
The Late Late Show Carpool Karaoke Prime Time Special (CBS)
Lemonade (HBO)

domingo, 17 de julho de 2016

Deliciosa Leitura Fantástica (130)

We do not always remember the things that do no credit to us. We justify them, cover them in bright lies or with the thick dust of forgetfulness. All of the things that Shadow had done in his life of which he was not proud, all the things he wished he had done otherwise or left undone, came at him then in a swirling storm of guilt and regret and shame, and he had nowhere to hide from them. He was as naked and as open as a corpse on a table, and dark Anubis the jackal god was his prosector and his prosecutor and his persecutor.

American Gods, Neil Gaiman

sábado, 16 de julho de 2016

O Prazer da Leitura (130)

Maud considered. She said, 'In every age, there must be truths people can't fight - whether or not they want to, whether or not they will go on being truths in the future. We live in the truth of what Freud discovered. Whether or not we like it. However we've modified it. We aren't really free to suppose - to imagine - he could possibly have been wrong about human nature. In particulars, surely - but not in the large plan.

Possession, A. S. Byatt

sexta-feira, 15 de julho de 2016

Imaginando FC (36)

Fables: Legends in Exile

Sugestão de Leitura Fantástica

O título desta série de banda desenha despertou o meu interesse há imenso tempo, mas por gostar imenso da arte e da história, estou a fazer a colecção quase a passo de caracol devido aos preços elevados. 

A história centra-se em várias personagens dos mais famosos contos de fadas e folklore, que se referem a si próprios como Fables. Estes foram forçados a deixar as suas Homelands, quando um adversário temível, referido como "The Adversary", conquistou o seu reino. Os Fables viajaram para o nosso mundo e formaram uma comunidade clandestina, a Fabletown, em Nova Iorque. Os Fables que são capazes de passar por humanos, misturaram-se na sociedade humana, enquando que os Fables que não passam despercebidos na sociedade (como monstros e animais antropomórficos) vivem num local chamado "The Farm" na parte Norte de Nova Iorque.

Neste primeiro volume, Fables: Legends in Exile, que conta com os issues 1 ao 5, Rose Red, a irmã destrambelhada que só gosta de se divertir de Snow White, é aparentemente assassinada. Cabe então ao Xerife de Fabletown, um reformado e perdoado Big Bad Wolf (Bigby Wolf) descobrir e determinar se o assassino é Bluebird, o ex-amante de Rose Red, ou Jack, o seu actual namorado e o antigo trepador de pés de feijão.

Título: Fables
Legends in Exile Vol. 1
Autor: Bill Willingham
Editora: DC Comics, Vertigo
Ano: 2002

When a savage creature known only as the Adversary conquered the fabled lands of legends and fairy tales, all of the infamous inhabitants of folklore were forced into exile. Disguised among the "mundys," their name for normal citizens of modern-day New York, these magical characters created their own secret society that they call Fabletown. From their exclusive luxury apartment buildings on Manhattan's Upper West Side, these creatures of legend must fight for their survival in the new world.

But when Snow White's party-girl sister, Rose Red, is apparently murdered, it is up to Fabletown's sheriff, a reformed and pardoned Big Bad Wolf (Bigby Wolf), to determine if the killer is Bluebeard, Rose's ex-lover and notorious wife killer, or Jack, her current live-in boyfriend and former beanstalk-climber.




Station Eleven

Sugestão de Leitura Fantástica

Station Eleven foi um dos livros mais bem recebidos pela crítica no ano passado, vencendo o Artur C. Clarke Award, prémio de melhor romance de ficção científica publicado no ano anterior. É o quarto romance de Emily St. John Mandel, autora canadiana. No livro, tudo começa com a encenação de King Lear, onde o actor principal, uma vedeta de Hollywood, Arthur Leander, tem ataque cardíaco e morre em palco. Na mesma noite espalha-se um vírus da gripe que aniquila quase toda a população do planeta. A história segue então um conjunto de personagens improváveis, que estiveram de alguma forma ligadas ao actor morto. Damos vários saltos no tempo para o antes e o depois da gripe, onde é possível perceber que tipo de mundo existe vinte anos depois do surto, ao mesmo tempo que descobrimos as pequenas vicissitudes que levaram Arthur àquele momento. Foi um dos melhores livros que li este ano, não conseguia parar de ler. Ainda tenho vontade de ler a banda desenhada de que se fala ao longo de todo o romance. A prosa de Emily é muito boa e a forma como ela acaba a história torna todos os momentos que nos apresentou ao longo do romance ainda mais interesantes, a autora optou pelo caminho menos óbvio e funcionou perfeitamente.

Autora: Emily St. John Mandel
Editora: Knofp
Ano: 2014

An audacious, darkly glittering novel set in the eerie days of civilization's collapse, Station Eleven tells the spellbinding story of a Hollywood star, his would-be savior, and a nomadic group of actors roaming the scattered outposts of the Great Lakes region, risking everything for art and humanity.

One snowy night Arthur Leander, a famous actor, has a heart attack onstage during a production of King Lear. Jeevan Chaudhary, a paparazzo-turned-EMT, is in the audience and leaps to his aid. A child actress named Kirsten Raymonde watches in horror as Jeevan performs CPR, pumping Arthur's chest as the curtain drops, but Arthur is dead. That same night, as Jeevan walks home from the theater, a terrible flu begins to spread. Hospitals are flooded and Jeevan and his brother barricade themselves inside an apartment, watching out the window as cars clog the highways, gunshots ring out, and life disintegrates around them.

Fifteen years later, Kirsten is an actress with the Traveling Symphony. Together, this small troupe moves between the settlements of an altered world, performing Shakespeare and music for scattered communities of survivors. Written on their caravan, and tattooed on Kirsten's arm is a line from Star Trek: "Because survival is insufficient." But when they arrive in St. Deborah by the Water, they encounter a violent prophet who digs graves for anyone who dares to leave.

Spanning decades, moving back and forth in time, and vividly depicting life before and after the pandemic, this suspenseful, elegiac novel is rife with beauty. As Arthur falls in and out of love, as Jeevan watches the newscasters say their final good-byes, and as Kirsten finds herself caught in the crosshairs of the prophet, we see the strange twists of fate that connect them all. A novel of art, memory, and ambition, Station Eleven tells a story about the relationships that sustain us, the ephemeral nature of fame, and the beauty of the world as we know it.

Edição Portuguesa
Título: Estação Onze
Editora: Editorial Presença
Tradução: Rita Figueiredo
Colecção: Via Láctea
Ano: 2015

Um romance ousado em torno de um acontecimento que abalou o mundo, Estação Onzeconta-nos a cativante história de um grupo de pessoas que arriscam tudo em nome da arte e da sociedade humana.

Kirsten Raymonde nunca conseguiu esquecer a noite em que Arthur Leander, um ator famoso, morre no palco quando representava O Rei Lear. Foi nessa fatídica noite que teve início uma pandemia de gripe que veio a destruir, quase por completo, a humanidade. 20 anos depois, Kirsten é uma atriz de uma pequena trupe que se desloca por entre as comunidades dispersas de sobreviventes a representar peças de Shakespeare e a tocar música. No entanto, tudo irá mudar quando a trupe chega a St. Deborah by the Water.

Abrangendo várias décadas e retratando de forma fulgurante a vida antes e depois da pandemia de gripe, este romance repleto de suspense e emoção confronta-nos com os estranhos acasos do destino que ligam os seus personagens. Estação Onze fala-nos das relações que nos sustentam, da natureza efémera da fama e da beleza do mundo tal como o conhecemos.

quinta-feira, 14 de julho de 2016

SCI-FI LX 2016

Convenção Internacional de Ficção Científica

É mais uma edição da Convenção SCI-FI LX e decorre já no próximo fim-de-semana, nos dias 16 e 17 de Julho de 2016 no Instituto Superior Técnico de Lisboa.

O programa conta com palestras, apresentações e workshops sobre filmes, literatura e jogos. Será também possível ver algumas curtas metragens e filmes de ficção científica. 

Para mais informações, consultar o site: SCI-FI LX.

PROGRAMA GERAL

SÁBADO

10h – Abertura
11h30 – 12h – Apresentação do Projecto Mensageiros das Estrelas (sala palestras 2)
12h – 13h – Estudos de Ficção Científica (sala palestras 2)
12h – 13h30 – Workshop sobre Resinas (sala workshops 1)
14h – 16h – Workshop Introdução ao Crochet (sala workshops 1)
14h – 16h – Workshop Introdução à Pintura de Miniaturas (sala workshops 1)
14h – 17h – Workshop Aprender a Imprimir em 3D (sala workshops 2)
14h – Duelo Steampunk (palco – salão nobre)
14h – Especulatório – Mystery Aboard the HLS Mandrake (sala Jogos tabuleiro e narrativos)
15h – Explicação em Grupo do jogo Battlestar Galactica (sala Jogos tabuleiro e narrativos)
15h – 16h30 – Viagens no tempo: a necessidade de viver além do presente (sala palestras 2)
15h – 17h – Sci-fi nos videojogos: Passado, presente e futuro (sala palestras 1)
15h – Concurso Cosplay (palco – salão nobre)
16h – 18h – Workshop de BD (sala workshops 1)
17h – 18h – Caracterização e Maquilhagem inspirada no universo e estética da Ficção Cientifica, com Kahina Spirit (sala palestras 1)
17h – 18h – Ficção Científica: Um Universo Transnacional – Mesa Redonda (sala palestras 2)
17h – 19h – Workshop de Criação de Personagens (sala workshops 2)
18h – 19h30 – “Don’t open, dead inside”: FC e zombies ou duas e três coisas sobre mortos-vivos (sala palestras 2)
18h – 20h – LARP – Loucos de Lisboa (Jardim Norte)
18h – Debate Star Wars VS Star Trek (palco – salão nobre)
18h30 – 20h – Workshop de Steampunk DIY and Crafts (sala workshops 1)
19h – 21h – Painel convidados exposições Sci-Fi Lx, com Miguel Montenegro, Ricardo Venâncio, Carlos Pedro e André Morgado
21h – 23h – LARP – Olissipo Obscura Past > Future (sala workshops 1)
24h – Encerramento

DOMINGO

10h – Abertura
11h – 13h – Sex, Flies and Sour Grapes: Mr. Robot, Her, A Mosca e a não-neutralidade da tecnologia na ficção científica (sala palestras 2)
11h – 13h – Workshop Edição de Vídeo (sala workshops 1)
14h – 16h – Workshop Introdução à Pintura de Miniaturas (sala workshops 1)
15h – 18h – Mesa redonda – BD e Sci-Fi, com Pedro Moura (moderador), André Coelho, André Pereira, Carlos Pedro e Sofia Neto (sala palestras 2)
15h – 17h – Workshop Introdução ao Crochet (sala workshops 1)
15h – Torneio de Ricochet Robots (sala Jogos tabuleiro e narrativos)
15h – Explicação em Grupo do jogo Space Cadet (sala Jogos tabuleiro e narrativos)
15h – 17h – Workshop Criar um jogo sem programar (sala workshops 2)
15h – 16h – Steampunk 101 (sala palestras 1)
16h – 18h – Duelos de Chás – Liga Steampunk de Lisboa (jardim Norte)
17h – 19h – Workshop Criar um jogo no Unity em menos de 1h (sala workshops 2)
17h – 19h – Sci-fi nos videojogos: O melhor e o pior (sala palestras 1)
18h – 20h – Apresentação do Livro Sobrenatural e Sessão de Autógrafos com o autor (Samir Karimo) (sala palestras 2)
19h – Cerimónia de Encerramento
20h – Encerramento

ACTIVIDADES PERMANENTES

(Sábado e Domingo)

Zona Exposições – H-Alt, Zona, Arte Conceptual, Antologia Sci-Fi Lx, Miguel Montenegro, Posters Caseiros, Elephantmen, Hanuram

O Falcão de Malta

Sugestão de Leitura


Nº. 3: O Falcão de Malta
Autor: Dashiell Hammett
Editora: Livros do Brasil
Colecção: Vampiro
Tradução: Gonçalo Neves
Edição: Junho de 2016

Em busca da sua irmã desaparecida, uma misteriosa Miss Wonderly contrata a dupla de detetives privados Sam Spade e Miles Archer. Mas quando Archer é assassinado, a prioridade para Spade passa a ser apenas uma: descobrir o culpado. Miss Wonderly revela-se afinal a bela e traiçoeira Brigid O’Shaughnessy e a verdadeira perseguição faz-se por uma relíquia medieval em ouro e diamantes de valor incalculável - a estatueta de um falcão. Um ladrão excêntrico, um assassino louco e um líder a quem chamam "homem gordo" são algumas das figuras que o carismático detetive encontrará pelo caminho - e nenhuma o impedirá de dar provas de um código de ética irrepreensível. 

O Falcão de Malta é uma das mais brilhantes obras da ficção policial de Dashiell Hammett, um romance originalmente publicado em 1930, várias vezes adaptado ao cinema e que continua, década após década, a seduzir gerações de leitores.

Outros volumes na Colecção Vampiro:

Nº. 1: Os Crimes do Bispo, S.S. Van Dine
Nº. 2: Vivenda Calamidade, Ellery Queen

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Prémios Shirley Jackson

Vencedores 2015

Foram anunciados o vencedores dos Prémios Shirley Jackson, relativos ao ano de 2015. Os prémios reconhecem o legado da autora e homenageiam obras excepcionais da literatura de suspense psicológico, horror e dark fantasy. Os vencedores foram anunciados a 10 de Julho na Readercon 27, em Quincy, Massachusetts.
 
Romance
Vencedora: Experimental Film, Gemma Files (ChiZine Publications)
Eileen, Ottessa Moshfegh (Penguin Press)
The Glittering World, Robert Levy (Gallery)
Lord Byron’s Prophecy, Sean Eads (Lethe Press)
When We Were Animals, Joshua Gaylord (Mulholland Books)

Novella
Vencedora: Wylding Hall, Elizabeth Hand (PS Publishing-UK/Open Road Media-US)
The Box Jumper, Lisa Mannetti (Smart Rhino)
In the Lovecraft Museum, Steve Tem (PS Publishing)
Unusual Concentrations, S.J. Spurrier (Simon Spurrier)
The Visible Filth, Nathan Ballingrud (This Is Horror)

Novelette
Vencedor: “Even Clean Hands Can Do Damage,” Steve Duffy (Supernatural Tales #30, Autumn)
“The Briskwater Mare,” Deborah Kalin (Cherry Crow Children, Twelfth Planet Press)
“The Deepwater Bride,” Tamsyn Muir (Magazine of Fantasy and Science Fiction, July-August 2015)
“Fabulous Beasts,” Priya Sharma (Tor.com, July 2015)
“The Thyme Fiend,” Jeffrey Ford (Tor.com, March 2015)

Ficção Curta
Vencedora: “The Dying Season,” Lynda E. Rucker (Aickman’s Heirs)
“A Beautiful Memory,” Shannon Peavey (Apex Magazine)
“Hungry Daughters of Starving Mothers,” Alyssa Wong (Nightmare)
“Seven Minutes in Heaven,” Nadia Bulkin (Aickman’s Heirs)
“Wilderness,” Letitia Trent (Exigencies)

Colecção de Autor Individual
Vencedor: The Bazaar of Bad Dreams, Stephen King (Scribner)
The End of the End of Everything, Dale Bailey (Arche Press)
Get in Trouble, Kelly Link (Random House)
Gutshot, Amelia Gray (FSG Originals)
The Nameless Dark – A Collection, T.E. Grau (Lethe Press)
You Have Never Been Here, Mary Rickert (Small Beer Press)

Antologia Editada
Vencedor: Aickman’s Heirs, editada por Simon Strantzas (Undertow Publications)
Black Wings IV, editada por S.T. Joshi (PS Publishing)
The Doll Collection, editada por Ellen Datlow (Tor)
Exigencies, editada por Richard Thomas (Dark House Press)
Seize the Night, editada por Christopher Golden (Gallery)

World Fantasy Awards

Nomeações 2016


Já são conhecidos os nomeados para os World Fantasy Awards, prémios atribuídos desde 1975 e entregues na World Fantasy Convention, que este ano será em Columbus, OH entre 27 e 30 de Outubro de 2016. O prémio de Lifetime Achievement será entegue a David G. Hartwell e Andrzej Sapkowski pelos seus contibutos literários no campo da fantasia.

Romance
Kazuo Ishiguro, The Buried Giant (Knopf/Faber & Faber)
N. K. Jemisin, The Fifth Season (Orbit)
Naomi Novik, Uprooted (Del Rey Books/Macmillan UK)
K. J. Parker, Savages (Subterranean Press)
Anna Smaill, The Chimes (Sceptre)
Paul Tremblay, A Head Full of Ghosts (William Morrow & Co.)

Novella
Kelly Barnhill, The Unlicensed Magician (PS Publishing)
Usman T. Malik, “The Pauper Prince and the Eucalyptus Jinn” (Tor.com, Apr. 22, 2015)
Kim Newman, “Guignol” (Horrorology, edited by Stephen Jones, Jo Fletcher Books)
Kelly Robson, “Waters of Versailles” (Tor.com, June 10, 2015)
Bud Webster, “Farewell Blues” (The Magazine of Fantasy & Science Fiction, Jan./Feb. 2015)

Contos
Selena Chambers, “The Neurastheniac” (Cassilda’s Song, ed. Joseph S. Pulver, Sr. Chaosium Inc)
Amal El-Mohtar, “Pockets” (Uncanny Magazine, Jan.-Feb. 2015)
Sam J. Miller, “The Heat of Us: Notes Toward an Oral History” (Uncanny Magazine, Jan.-Feb. 2015)
Tamsyn Muir, “The Deepwater Bride” (The Magazine of Fantasy & Science Fiction, July/Aug. 2015)
Alyssa Wong, “Hungry Daughters of Starving Mothers” (Nightmare magazine, Oct. 2015)

Antologia
Ellen Datlow, ed., The Doll Collection (Tor Books)
S. T. Joshi, ed., Black Wings IV: New Tales of Lovecraftian Horror (PS Publishing)
Silvia Moreno-Garcia e Paula R. Stiles, eds., She Walks in Shadows (Innsmouth Free Press)
Joseph S. Pulver, Sr., ed., Cassilda’s Song: Tales Inspired by Robert W. Chambers’ King in Yellow Mythos (Chaosium Inc.)
Simon Strantzas, ed., Aickman’s Heirs (Undertow Publications)

Colecção
C. S. E. Cooney, Bone Swans (Mythic Delirium Books)
Leena Krohn, Leena Krohn: Collected Fiction (Cheeky Frawg Books)
V. H. Leslie, Skein and Bone (Undertow Publications)
Kelly Link, Get in Trouble (Random House)
James Morrow, Reality by Other Means: The Best Short Fiction of James Morrow (Wesleyan University Press)
Mary Rickert, You Have Never Been Here (Small Beer Press)

Artista
Richard Anderson
Galen Dara
Julie Dillon
Kathleen Jennings
Thomas S. Kuebler

Prémio Especial: Profissional
Neil Gaiman, Dave Stewart, e J. H. Williams III, The Sandman: Overture (Vertigo)
Stephen Jones, The Art of Horror (Applause Theatre Book & Cinema Book Publishers)
Robert Jordan, Harriet McDougal, Alan Romanczuk, e Maria Simons, The Wheel of Time Companion: The People, Places and History of the Bestselling Series (Tor Books)
Joe Monti, por contribuições para o género
Heather J. Wood, Gods, Memes and Monsters: A 21st Century Bestiary (Stone Skin Press)

Prémio Especial: Não-Profissional
Scott H. Andrews, Beneath Ceaseless Skies: Literary Adventure Fantasy
Jedediah Berry e Eben Kling, The Family Arcana: A Story in Cards (Ninepin Press)
John O’Neill, Black Gate: Adventures in Fantasy Literature
Alexandra Pierce e Alisa Krasnostein, Letters to Tiptree (Twelfth Planet Press)
Lynne M. Thomas e Michael Damian Thomas, Uncanny Magazine
Helen Young, Tales After Tolkien Society

terça-feira, 12 de julho de 2016

The Arena

Música do Dia

"The Arena" é o primeiro single do novo álbum de Lindsey Stirling, Brave Enough, que será lançado a 19 de Agosto de 2016. O vídeo tem como tema um campo de batalha numa terra deserta num mundo pós-apocalíptico em que apenas os mais fortes sobrevivem. O seu parceiro de dança no vídeo é Derek Hough, o conhecido bailarino profissional que participa no programa Dancing With the Stars.

domingo, 10 de julho de 2016

Deslumbrante Fantasia (36)

Deliciosa Leitura Fantástica (129)

No man, proclaimed Donne, is an Island, and he was wrong. If we were not islands, we would be lost, drowned in each other's tragedies. We are insulated (a word that means, literally, remember, made into an island) from the tragedy of others, by our island nature, and by the repetitive shape and form of the stories. The shape does not change: there was a human being who was born, lived, and then, by some means or another, died. There. You may fill in the details from your own experience. As unoriginal as any other tale, as unique as any other life. Lives are snowflakes - forming patterns we have seen before, as like one another as peas in a pod (and have you ever looked at peas in a pod? I mean, really looked at them? There's not a chance you'd mistake one for another, after a minute's close inspection), but still unique.

American Gods, Neil Gaiman

sábado, 9 de julho de 2016

O Prazer da Leitura (129)

You know, all poetry may be a cry of generalised love, for this, or that, or the universe - which must be loved in its particularity, not its generality, but for its universal life in every minute particular. I have always supposed it to be a cry of unsatisfied love - my dear - and so it may be indeed - for satisfaction may surfeit it and so it may die. I know many poets who write only when in an exalted state of mind which they compare to being in love, when they do not simply state, that they are in love, that they seek love - for this fresh damsel, or that lively young woman - in order to find a fresh metaphor, or a new bright vision of things in themselves.

Possession, A. S. Byatt

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Harrow County, Vol. 1: Countless Haints

Sugestão de Leitura Fantástica


Título: Harrow County
Vol. 1: Countless Haints
Autores: Cullen Bunn e Tyler Crook
Editora: Dark Horse
Ano: Dezembro de 2015

Harrow County é uma banda desenhada que mistura fantasia e horror, escrita por Cummen Bunn e colorida por Tyler Crook, que teve críticas muito boas em 2015. Este primeiro volume, Countless Haints, tem quatro issues. O segundo volume, Twice Told, saiu em Abril de 2016 e o terceiro volume, Snake Doctor, sai emSetembro de 2016.

Emmy sempre soube que os bosques que rodeiam a sua casa estão cheios de fantasmas e monstros. Mas na véspera de seu aniversário de dezoito anos, descobre que está ligada a estas criaturas - e à própria terra - de uma maneira que nunca imaginou.